sexta-feira, 14 de abril de 2017

Mensagem Sexta-feira da Paixão



Mesmo no caminho do calvário, é preciso reconhecer, acalmar, acalentar e oferecer todas as nossas dores, mas a grande beleza de todo o mistério que hoje nos envolve, nos convida a contemplar o Deus Humano que se apresenta a cada um de nós e nos convida a viver e se doar por Amor.
#SemanaSanta
#PJSalvador
#OqueNosImpulsionaÉoAmor

ORAÇÃO COMPLETA ABAIXO:

Ó Cruz de Cristo!

Ó Cruz de Cristo, símbolo do amor divino e da injustiça humana, ícone do sacrifício supremo por amor e do egoísmo extremo por insensatez, instrumento de morte e caminho de ressurreição, sinal da obediência e emblema da traição, patíbulo da perseguição e estandarte da vitória.

Ó Cruz de Cristo, ainda hoje te vemos erguida nas nossas irmãs e nos nossos irmãos assassinados, queimados vivos, degolados e decapitados com as espadas barbáricas e com o silêncio velhaco.

O Cruz de Cristo, ainda hoje te vemos nos rostos exaustos e assustados das crianças, das mulheres e das pessoas que fogem das guerras e das violências e, muitas vezes, não encontram senão a morte e muitos Pilatos com as mãos lavadas.

Ó Cruz de Cristo, ainda hoje te vemos nos doutores da letra e não do espírito, da morte e não da vida, que, em vez de ensinar a misericórdia e a vida, ameaçam com a punição e a morte e condenam o justo.

Ó Cruz de Cristo, ainda hoje te vemos nos ministros infiéis que, em vez de se despojarem das suas vãs ambições, despojam mesmo os inocentes da sua dignidade.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos corações empedernidos daqueles que julgam comodamente os outros, corações prontos a condená-los até mesmo à lapidação, sem nunca se darem conta dos seus pecados e culpas.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos fundamentalismos e no terrorismo dos seguidores de alguma religião que profanam o nome de Deus e o utilizam para justificar as suas inauditas violências.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje naqueles que querem tirar-te dos lugares públicos e excluir-te da vida pública, em nome de certo paganismo laicista ou mesmo em nome da igualdade que tu própria nos ensinaste.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos poderosos e nos vendedores de armas que alimentam a fornalha das guerras com o sangue inocente dos irmãos.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos traidores que, por trinta dinheiros, entregam à morte qualquer um.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos ladrões e corruptos que, em vez de salvaguardar o bem comum e a ética, vendem-se no miserável mercado da imoralidade.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos insensatos que constroem depósitos para armazenar tesouros que perecem, deixando Lázaro morrer de fome às suas portas.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos destruidores da nossa «casa comum» que, egoisticamente, arruínam o futuro das próximas gerações.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos idosos abandonados pelos seus familiares, nas pessoas com deficiência e nas crianças desnutridas e descartadas pela nossa sociedade egoísta e hipócrita.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje no nosso Mediterrâneo e no Mar Egeu feitos um cemitério insaciável, imagem da nossa consciência insensível e narcotizada.

Ó Cruz de Cristo, imagem do amor sem fim e caminho da Ressurreição, vemos-te ainda hoje nas pessoas boas e justas que fazem o bem sem procurar aplausos nem a admiração dos outros.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos ministros fiéis e humildes que iluminam a escuridão da nossa vida como velas que se consumam gratuitamente para iluminar a vida dos últimos.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos rostos das religiosas e dos consagrados – os bons samaritanos – que abandonam tudo para faixar, no silêncio evangélico, as feridas das pobrezas e da injustiça.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos misericordiosos que encontram na misericórdia a expressão mais alta da justiça e da fé.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nas pessoas simples que vivem jubilosamente a sua fé no dia-a-dia e na filial observância dos mandamentos.

O Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos arrependidos que, a partir das profundezas da miséria dos seus pecados, sabem gritar: Senhor, lembra-Te de mim no teu reino!

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos Beatos e nos Santos que sabem atravessar a noite escura da fé sem perder a confiança em ti e sem a pretensão de compreender o teu silêncio misterioso.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nas famílias que vivem com fidelidade e fecundidade a sua vocação matrimonial.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos voluntários que generosamente socorrem os necessitados e os feridos.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos perseguidos pela sua fé que, no sofrimento, continuam a dar testemunho autêntico de Jesus e do Evangelho.

Ó Cruz de Cristo, vemos-te ainda hoje nos que sonham com um coração de criança e que trabalham cada dia para tornar o mundo um lugar melhor, mais humana e mais justo.

Em ti, Santa Cruz, vemos Deus que ama até ao fim, e vemos o ódio que domina e cega os corações e as mentes daqueles que preferem as trevas à luz.

Ó Cruz de Cristo, Arca de Noé que salvou a humanidade do dilúvio do pecado, salva-nos do mal e do maligno! Ó Trono de David e selo da Aliança divina e eterna, desperta-nos das seduções da vaidade! Ó grito de amor, suscita em nós o desejo de Deus, do bem e da luz.

Ó Cruz de Cristo, ensina-nos que o amanhecer do sol é mais forte do que a escuridão da noite. Ó Cruz de Cristo, ensina-nos que a aparente vitória do mal se dissipa diante do túmulo vazio e perante a certeza da Ressurreição e do amor de Deus que nada pode derrotar, obscurecer ou enfraquecer.
Amém!

Papa Francisco

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Carta de Convocação EFAP 2017

“... No momento em que nos chama, Ele está a ver tudo aquilo que poderemos fazer, todo o amor que somos capazes de desencadear. Como a jovem Maria, podeis fazer com que a vossa vida se torne instrumento para melhorar o mundo.” (Papa Francisco)

Meus e minhas queridos/as
Padres, Religiosos e Religiosas,
Assessoras/es da juventude,
Lideranças Juvenis PJoteiras,

            No caminho em preparação aos 50 anos da ação evangelizadora da Pastoral da Juventude na Arquidiocese de São Salvador, em 2018, reafirmamos a opção preferencial da Igreja pela juventude. E reconhecendo a importância do protagonismo das e dos jovens em todas as dimensões da sua vida a PJ Salvador realizará a Escola de Formação de Agentes Pastorais (EFAP).
 O Papa Francisco nos inspira a “reconhecer as próprias origens, para voltar sempre ao essencial e lançar-se com fidelidade criativa na construção de novos tempos”. E é em sintonia com essa atitude profética que o EFAP tem como objetivo promover com e a partir da juventude a formação integral, favorecendo a reflexão das dimensões: Psico-Afetiva (relação consigo próprio e com os/as outros/as), Bíblico-Teológica (relação com Deus), Sócio-Política (relação com a sociedade/cidadania) e Metodológica (relação com a ação no grupo de jovens).
            Nosso EFAP acontecerá entre os dias 28 a 30 de Abril. Iniciando às 17hs, da sexta-feira com a acolhida e encerrando após o almoço no domingo.
Nosso espaço de aconchego será na Casa de Encontros Sagrada Família da Paróquia de São Caetano (Bairro São Caetano) e solicitamos a contribuição de R$ 65,00 (por pessoa) para as despesas com as diárias da casa.
            Com a certeza de que impulsionados pelo amor construiremos a Civilização do Amor, o Reino de Deus aqui e agora, em que todas e todos tenham vida plena em abundância, pedimos a intercessão da nossa Mãe Preta de Aparecida, e desde agora enchemos nosso coração de alegria e esperança no aguardo da indicação e participação de 04 pessoas (3 jovens e uma assessor/a, se tiver) da sua comunidade/paróquia.

·         O que levar: Material de anotação, Bíblia, terço, ODJ (se tiver), Material de Higiene Pessoal, Roupa de Cama e Remédios de uso pessoal.
·         Taxa de Inscrição: R$ 65,00. Realizar inscrição online através do link Inscrição EFAP 2017 ou entre em contato com os contatos abaixo. 

Qualquer dúvida entrar em contato com: Larissa: 99404-4064 / Eliane: 99955-8343 / Bruno: 99135-2127 / Pe. Josuel: 98716-3203

Coordenação Arquidiocesana da Pastoral da Juventude
Assessoria Arquidiocesana da Pastoral da Juventude
Assistente Eclesiástico da Pastoral da Juventude





segunda-feira, 10 de abril de 2017

Fotos da Caminhada de Ramos 2017

No ultimo domingo, os grupos de jovens da Pastoral da Juventude e outras expressões juvenis de toda a Arquidiocese se reuniram no Campo Grande para relembrar a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém. Com muita fé, a juventude animou a procissão de Ramos, levando muita alegria a todos que estavam presentes. Era visível nos rostos dos mais velhos a emoção em ver uma juventude tão animada em Cristo.

#SemanaSanta #DiaMundialdaJuventude #PJSalvador #OquenosImupulsionaéOamor















 

Fotos: Uelen Medeiros, Larissa Lima, Silvia Tavares, Aline Silva, Raianne Valis.